5 dúvidas cruéis da mãe de adolescente e 5 dicas ótimas!

Mãe é mãe. Está sempre da dúvida se fez a coisa certa e se pode fazer melhor. Aqui reunimos alguns dos principais conflitos da mãe moderna.

 

Adolescência, como sabemos, não é um período fácil nem pra mãe, nem pros filhos. Eles sofrem de muitas variações de humor, só querem sair com os amigos, passam o dia conectados e estão vivendo uma fase de muitas mudanças. Claro que uma dose maior de preocupação acompanha as mães nesse momento. Mas é importante sempre refletir se você não está passando dos limites, invadindo a privacidade ou mesmo impedindo que ele cresça capaz de resolver os próprios problemas.

 

Horas no celular pode?
Seus filhos não largam o celular e ainda se irritam quando você reclama. Bom, ninguém gosta de ser repreendido por alguma atitude que, teoricamente, não é errada. A sugestão aqui é que esse assunto seja mencionado em outro momento, em uma reunião de família, e sempre de forma descontraída e leve. Explique sobre os perigos de não sair do celular, que o tempo que passam juntos é importante e, de repente, já defina um período em que todos ficarão sem o aparelho. O horário das refeições, por exemplo.

 

Será que você está sufocando seu filho?
Se essa desconfiança apareceu, talvez já tenha algum exagero no seu cuidado. É comum uma preocupação maior, mas é necessário cautela. Às vezes a mãe se antecipa na tomada de decisões em nome do filho, com medo que ele faça a escolha errada. Se é o seu caso, pense que todo adolescente também precisa ter seu espaço e opiniões respeitados. Por mais que você se sinta insegura, fazer tudo por ele não deixa que ele pense por si mesmo e crie maturidade com independência no futuro. A liberdade é importante para o crescimento. Sua parte é analisar, mostrar os caminhos e explicar de forma amigável as vantagens e os perigos de cada decisão. E só.

 

Nem trabalhar, nem estudar. E agora?
Seu filho terminou o ensino médio e não quer nada com nada? Difícil situação, mas podemos tentar contorná-la com o máximo de respeito e sem brigas. Sair da adolescência e entrar na idade adulta é uma dificuldade pra eles. É encarar uma nova etapa e isso pode assustá-los. Uma conversa é sempre o melhor caminho para entender qual o problema de fato. Será que ele não sabe o que escolher, tem medo de fracassar ou simplesmente tem preguiça de seguir a vida com mais responsabilidade? Fale que compreende o incômodo de tocar no assunto, mas que todos precisam escolher um caminho. Afinal, certamente ele quer se sustentar e ser independente um dia. Dê liberdade para que ele escolha o próprio futuro, mas deixe claro que você está ali pra ajudar. Quem sabe uma terapia familiar pode ser uma alternativa ainda mais interessante?

 

Já é hora de falar sobre sexo?
Pra esse assunto, não tem hora certa. Você pode esclarecer as dúvidas conforme elas forem surgindo. Apesar de ser um tema que muitos pais consideram complicado, é preciso desmistificá-lo. Quanto mais natural soar o tema desde cedo, mais à vontade seu filho ficará para falar de sexo com você e fazer perguntas. E nada melhor do que você mesma orientá-lo. Tente não demonstrar constrangimento ou ficar intimidada diante de algo. Isso afasta os adolescentes e pode até fazer com que eles achem que sexo é algo negativo. Leveza, sempre.

 

Quero um filho maduro e independente.
Essa parte é simples e difícil ao mesmo tempo. A verdade é que muito de como você agir em casa vai refletir na personalidade do seu filho. Confiar, para que ele seja um adulto seguro e confiável. Entender para que ele também compreenda. Deixar que ele tome as próprias decisões e lide com as consequências para que ele seja responsável e independente. Alguns pais passam muito tempo trabalhando e têm pouco tempo com os filhos. É comum que nessas situações os pais façam tudo para compensar essa ausência. Mas o exagero pode criar uma dependência e incapacidade de passar por frustrações na vida sem se abalar. Você pode ajudá-lo a ser maduro tentando não antecipar o que pode acontecer com ele e deixar que ele viva seus próprios desafios.

 

Fonte: M de Mulher

Comentários