A primavera está chegando. E pode criar raízes na sua casa.

É a estação mais bonita do ano, quando a natureza se expressa da forma mais impactante. Com flores brotando, tudo parece mais colorido e vivo. Leve essa energia para dentro de casa!

Que tal aproveitar esse momento para trazer a natureza mais pra perto? O jeito mais fácil de fazer isso é cultivar uma horta, prática que vem aumentando muito nos últimos tempos. Não à toa. Plantar seus próprios vegetais e temperos, além de ser um sinônimo de saúde e relaxamento, é um incentivo a mais para incluir esses alimentos nas suas refeições diárias. E o melhor: com o cultivo caseiro, você garante hortaliças completamente livres de agrotóxicos.

Quer mais benefícios e dicas?

 

  1. Plantando coisas boas em família

Cuidar da horta pode ser uma boa atividade para ser desenvolvida com a família, proporcionando mais tempo com os filhos, ajudando a ensinar lições de responsabilidade e contato com a natureza. Ainda pode ser um apelo e tanto na hora de convencer as crianças a comerem mais verdes, pois o fato de acompanhar o desenvolvimento das plantas deixa o consumo muito mais prazeroso.

 

  1. Benefícios para o bolso

Cultivando, você evita gastar com compras em supermercados e feiras. Sem falar que é um jeito lindo de acrescentar um toque de verde e deixar o ambiente mais fresco e acolhedor.

 

  1. Falta de quintal não é motivo para não ter horta

Casas com pouco espaço ou apartamentos também podem ter um cantinho: basta escolher um local que receba algumas horas de luz solar direta. Pense no espaço disponível, considere as espécies e entenda qual modelo se encaixa melhor na rotina da sua casa. Veja algumas maneiras de ter sua horta sempre saudável:

– Direto na terra: ideal para quem tem quintal com espaço, as sementes ou mudas são plantadas direto na terra.

– Vasos: alternativas práticas tanto para quem mora em casa quanto em apartamento, com várias opções de tamanhos, materiais, formatos e cores.

– Embalagens recicladas: garrafas pet, latas de refrigerante ou alimentos, caixas de leite, potes de vidro. É uma saída barata, rápida e sustentável.

– Floreiras: oferecendo um bom espaço, as floreiras são ótimas para uma horta compacta.

– Caixas de madeira: espaçosos e baratos, caixotes de madeira e paletes podem ser boas escolhas.

– Horta vertical: ideal para quem mora em apartamento, você monta a horta aproveitando espaços próximos a paredes. A horta vertical pode ser plantada em vasos, embalagens recicladas, estruturas de madeira e sapateiras.

 

  1. Alguns cuidados especiais

Fique atento só ao escolher as espécies que dividirão a mesma caixa. A hortelã tem raízes invasoras, que destroem as de outras espécies, por exemplo. Algumas misturas que dão certo: alecrim, tomilho e sálvia; manjericão, anis, carqueja e sálvia; e manjericão, manjerona e cebolinha.

E acredite: 70% do sucesso da horta deve-se ao preparo do solo. Em canteiros, caixas ou vasos, a terra precisa ter uma adubação equilibrada. Misture duas partes de terra comum, uma parte de composto orgânico e uma parte de areia.

Comentários