Posso ajudar meu filho a ter mais segurança na escolha profissional?

Não está fácil pra ninguém. A frase máxima bem conhecida neste período turbulento econômico em que vivemos está deixando a escolha profissional muito difícil. Em um momento instável como a adolescência, essa questão se torna ainda mais conflituosa.

São as transformações próprias da idade aliadas à pressão de decidir qual futuro seguir. Mas sim, você pode contribuir ao tentar dar o mínimo de segurança e estimular as reflexões nessa fase. Os pais podem ser excelentes parceiros para encontrar habilidades naturais e interesses, ampliando o autoconhecimento. Mais: estimular a busca de informações sobre as profissões e sobre o mercado de trabalho.

No entanto, é bom ficar atento: a ajuda saudável é a que impulsiona, não toma decisões.

Conselhos práticos

A ideia é se controlar para não colocar suas expectativas no futuro do seu filho e não influenciá-lo a abraçar uma profissão que você sonhou pra ele ou gostaria de ter seguido.

Ajuda muito se demonstrar sempre aberto ao diálogo, perguntando seus interesses, angústias e até dar orientações, mesmo que a orientação seja procurar um especialista profissional, conhecido como coach. Visitar faculdades e conversar com profissionais de áreas que ele vislumbra podem ser ótimas para diminuir as dúvidas e esclarecer muitos pontos.

É claro que ele ainda enfrentará obstáculos. Mas com uma visão mais clara dos fatos e das profissões, a decisão dele pode ser mais segura e saudável, aumentando as chances de ele ser muito feliz com o que escolheu e ajudar outras pessoas a também encontrarem seus caminhos.

Comentários