Como proteger seu filho na internet.

A tecnologia nunca esteve tão presente em nossas vidas como hoje em dia, em todos ambientes tem alguém conectado e isso tornou parte importante das nossas rotinas. E apesar dela ser nossa grande aliada nos conectando com mundo e uma infinidade de informações, ela também pode ser traiçoeira.

Proteger seus filhos na internet se tornou uma das maiores preocupações dos pais, e não é para menos, são diversas ameaças que eles ficam expostos.

Separamos algumas dicas para te auxiliar como proteger seu filho na internet.

 

1-Ensine os filhos a proteger as informações da família (não exponha rotina, trajetos, horários, informações de viagens, quanto os pais ganham, onde trabalham).
É sempre legal limitar o que seu filho pode postar na internet e explicar para ele o por quê. Explique que se ele posta uma foto com o uniforme do colégio, por exemplo, qualquer estranho saberá onde ele estuda e assim ele corre um grande risco.

 

2-Seja um exemplo.
Não adianta você falar para ele não expor o local onde estuda, se você acaba expondo seu local de trabalho. Ao ver que você posta foto com seu crachá, com sua localização e seus colegas, ele entenderá que não é tão perigoso assim.

 

3-Monitore e inspecione.
Verifique o histórico de buscas na internet, veja o que é que ele procura, lê, assisti. Além de verificar se ele está em algum risco, você também terá um termômetro do que ele faz na internet. Se ele passa mais tempo jogando do que estudando é hora de conversar.

É importante também verificar também com quem ele conversa, não necessariamente invadir sua privacidade (a não ser que você ache que ele corre riscos), mas ficar atento a novas amizades que ele possa ter feito na rede.

 

4-Crie perfis de acordo com a idade dos filhos
Separando principalmente criança de adolescente em serviços como Netflix e em grupos de WhatsApp. E sempre leia os termos de uso para saber a idade mínima para cada serviço.

 

5-Defina um horário limite para o uso da internet.
A noite é bom que ele fique desconectado, até para que possa descansar e dormir na hora correta.

 

6-Instale ferramentas protetivas antes de dar o dispositivo à criança.
Faça da tecnologia sua aliada para garantir a proteção dele. Instale antivírus e existem também outras extensões e aplicativos extremamente úteis para proteção, por exemplo:

Habilitar o controle de segurança no YouTube – via browser – e dê preferência por utilizar o YouTube Kids, se for criança.

O Windows Live Proteção permite criar diferentes usuários no seu computador e gerenciar o que cada um vê, quanto tempo passa em bate-papos e ainda gera um relatório com tudo que seu filho acessou. E o melhor, é gratuito.

Zuggi é um site de busca para crianças. Tem visual adaptado aos pequenos e impede o acesso a conteúdos impróprios. Você pode torná-lo a página inicial e bloquear os demais sites de busca. Também é gratuito.

 

7- Passe tempo com seu filho.
Brincar ao ar-livre, passear, sair para comer juntos são algumas de várias opções que você tem para passar um tempo com ele. Nesse tempo aproveitem a companhia um do outro, conversem, brinquem e nada de internet (nem ele e nem você, como falamos, seja o exemplo). Isso será ótimo para o relacionamento de vocês e para ele entender que existe outro mundo além do virtual que é bem divertido.

 

Quer garantir a segurança dele também fora das redes? Use nosso aplicativo e monitore a seguranças do seu filho em tempo real!
Baixe agora

Fontes: Diário do Papai; M de Mulher; Mãe em Dia.
Foto: Freepik

 

Comentários