Eles já passaram por isso.

Inspire-se com dicas de profissionais e mães que já viveram a adolescência dos filhos e têm muito pra contar.

Aprendizado nunca é demais. Para eles e pra você. Reunimos algumas opções de ótimos livros para ajudar nessa fase que às vezes pode ser complicada. Segurança de boa leitura.

Adolescentes – Quem ama, educa! / Içami Tiba
O famoso psiquiatra e escritor compartilha aqui análises muito interessantes sobre a chegada da Geração Y ao mercado de trabalho. O autor aborda as dificuldades para educar filhos e alunos e mostra como o mundo corporativo também sofre para absorver as mentes geradoras dos novos profissionais do século XXI.

Filhos – Adolescentes de 10 a 20 anos de idade / Sociedade Brasileira de Pediatria
Nesse livro você encontra orientações de nove especialistas, entre pediatras, dentistas e psiquiatras, para temas como sexualidade e drogas, além de dicas práticas de saúde: o que fazer durante a fase do estirão, quais vacinas seu filho deve tomar e como evitar o sobrepeso e a obesidade, cada vez mais frequentes nessa faixa etária.

Eneaotil / Leonor Macedo
A autora reuniu 100 crônicas, entre textos publicados em seu blog e inéditos, das aventuras que viveu com Lucas, seu filho, desde que foi mãe aos 19 anos. Os textos vão desde quando ele tinha menos de dois anos até seus 15 anos, completados em 2016. Verdadeiro, engraçado, é uma leve abordagem cheia de emoção sobre a relação no dia a dia com os filhos.

Meus filhos me deixam louca / Alejandra Stamateas
Em algum momento já pensou ou falou essa frase? Quem nunca? Nesse livro a autora estimula o fortalecimento da autoestima de cada mãe nessa difícil missão de dar afeto, orientação e educação ao mesmo tempo em uma fase tão difícil. A abordagem explora as dificuldades enfrentadas pelas mães e traz um enfoque positivo para transitar entre elas.

Criando adolescentes em tempos difíceis / Elizabeth Monteiro
O título já traz a realidade pura que enfrentamos nesse momento. Fica difícil em um universo de drogas, pressão pelo futuro profissional, falta de diálogo pelo excesso de internet, adolescentes entenderem o mundo e pais entenderem adolescentes. A autora traz sua experiência como psicóloga, psicopedagoga e mãe para falar da necessidade de proteger os adolescentes das ameaças e, ao mesmo tempo, incentivar a autonomia deles.

Eu ouviria meus pais se pelo menos eles calassem a boca. O que dizer e o que não dizer quando educamos adolescentes / Anthony E. Wolf
Com um texto bem-humorado – assim como o título, o psicólogo usa situações do cotidiano para ilustrar atitudes que podem funcionar e outras que são fadadas ao fracasso ao lidar com essa geração tão articulada. O objetivo do livro é tornar a fase menos complicada e mais aberta ao diálogo.