Em um mundo cada vez mais agitado, que tal falarmos sobre desacelerar?

Vamos conhecer mais sobre o movimento Slow, que surgiu para diminuir as rotinas frenéticas e tentar nos convencer que o importante é ir devagar.

 

Correria, agendas cheias e longas horas de trabalho ou de estudo. Sofremos um bombardeio constante de informações e a exigência para sermos multitarefas. A cobrança por resultados e desenvolvimento cresce, mas já parou pra pensar que esse modelo de sucesso pode não atender você?

 

O movimento Slow nos convida a tirar o pé do acelerador e refletir. Talvez estejamos deixando passar as coisas mais simples e que nos fazem felizes.

 

Por prezar por um estilo de vida menos intenso e com mais qualidade, o movimento vem ganhando cada vez mais força. A ideia é realizar suas atividades de forma mais lenta e menos automática.

 

Comece com alguns momentos no dia a dia.

O ponto de partida para adotar um estilo de vida mais consciente é se perguntar: por que você continua sem tempo para si próprio e para o que te faz bem?

Respire e pense nisso nos seus compromissos ou quando estiver mais acelerada, de modo que sobre tempo para pensar mais em você e relaxar.

Lembre-se que uma série de doenças como a ansiedade e síndrome do pânico surgem de uma saúde emocional abalada, que está intimamente ligada à pressão por resultados não só profissionais, mas pessoais também.

É essencial reservar algum tempo do seu dia para não fazer nada. Até seu rendimento no trabalho pode ficar melhor quando você está tranquila e confiante.

Alimentação também pode ser slow.

Você é o tipo de pessoa que almoça correndo, engolindo a comida sem nem lembrar se mastigou? Bem-vinda à realidade de muitos. Um dos pilares do movimento Slow é dar à comida a importância que ela tem, ou seja, nossa saúde e nutrição. Afinal, por que esse momento tão importante seria tão rápido?

Busque diariamente comer de forma saudável, com alimentos variados em seu prato, fazendo as refeições com calma e apreciando o momento. Aproveite seu tempo de almoço por completo, sem encaixar outras atividades no meio.

Se tiver oportunidade e tempo para cozinhar, tanto melhor. Além de reunir a família em um momento gostoso, os alimentos preparados em casa são muito mais saudáveis, saborosos e saciam mais.

Consumo menos agressivo e mais consciente.

O consumo desenfreado causa grandes danos à natureza, além de estimular hábitos excessivos, que levam à dependência e a problemas financeiros. Porque, afinal, comprar pode se tornar algo compulsivo.

Se a sua felicidade e satisfação pessoal estão ligadas ao ato de comprar algo está errado. Uma boa sugestão é sempre se perguntar se aquilo que você está comprando é realmente necessário ou só serve para corresponder à algum padrão que você nem sabe se quer seguir. Menos é mais é o grande lema do Movimento Slow.

Tente aplicar aos poucos na sua rotina e sinta os resultados. É um movimento interessante até para o autoconhecimento.