T-Rex quer participar da sua vida. Vamos falar sobre alertas?

Vamos relembrar o passo a passo para configurar alertas e viver muito mais tranquilo e seguro com a maior facilidade?

Se ainda não baixou nosso App, corra para a Apple Store ou Play Store. Basta clicar e instalar.

Depois, configure os alertas conforme a sua necessidade.

ALERTA LOCALIZAÇÃO

  1. Abra o T-Rex e selecione a pessoa de quem você gostaria de receber os alertas. Clique no ícone de configurações.
  2. Ative o alerta “Geo Fencing Alerts” e clique em “Add a new Geo Fencing alert”.
  3. Nomeie o lugar do qual você deseja receber a notificação (ex: casa, farmácia, clube) e escreva o endereço do local em “Procurar endereço”.
  4. Defina se você quer ser avisado quando a pessoa chegar ou sair do local e quantos metros de raio entorno deste local para que o alerta seja emitido
    (ex: receber alerta quando a pessoa sair do raio de 450m de casa).
  5. Selecione os dias da semana e o horário que você quer ser avisado. Depois é só clicar em “adicionar” e então em “salvar”.

ALERTA CHOQUE

  1. Abra o T-Rex e selecione a pessoa de quem você gostaria de receber os alertas. Clique no ícone de configurações.
  2. Ative o alerta “Detecção de choque” e clique em “Salvar”.

ALERTA DE BATERIA

  1. Abra o T-Rex e selecione a pessoa de quem você gostaria de receber os alertas. Clique no ícone de configurações.
  2. Ative o alerta “Nível mínimo de bateria” e defina quanto de bateria a pessoa precisa ter para você ser avisado (Ex: 15%). Depois é só clicar em “Salvar”.

5 dúvidas cruéis da mãe de adolescente e 5 dicas ótimas!

Mãe é mãe. Está sempre da dúvida se fez a coisa certa e se pode fazer melhor. Aqui reunimos alguns dos principais conflitos da mãe moderna.

 

Adolescência, como sabemos, não é um período fácil nem pra mãe, nem pros filhos. Eles sofrem de muitas variações de humor, só querem sair com os amigos, passam o dia conectados e estão vivendo uma fase de muitas mudanças. Claro que uma dose maior de preocupação acompanha as mães nesse momento. Mas é importante sempre refletir se você não está passando dos limites, invadindo a privacidade ou mesmo impedindo que ele cresça capaz de resolver os próprios problemas.

 

Horas no celular pode?
Seus filhos não largam o celular e ainda se irritam quando você reclama. Bom, ninguém gosta de ser repreendido por alguma atitude que, teoricamente, não é errada. A sugestão aqui é que esse assunto seja mencionado em outro momento, em uma reunião de família, e sempre de forma descontraída e leve. Explique sobre os perigos de não sair do celular, que o tempo que passam juntos é importante e, de repente, já defina um período em que todos ficarão sem o aparelho. O horário das refeições, por exemplo.

 

Será que você está sufocando seu filho?
Se essa desconfiança apareceu, talvez já tenha algum exagero no seu cuidado. É comum uma preocupação maior, mas é necessário cautela. Às vezes a mãe se antecipa na tomada de decisões em nome do filho, com medo que ele faça a escolha errada. Se é o seu caso, pense que todo adolescente também precisa ter seu espaço e opiniões respeitados. Por mais que você se sinta insegura, fazer tudo por ele não deixa que ele pense por si mesmo e crie maturidade com independência no futuro. A liberdade é importante para o crescimento. Sua parte é analisar, mostrar os caminhos e explicar de forma amigável as vantagens e os perigos de cada decisão. E só.

 

Nem trabalhar, nem estudar. E agora?
Seu filho terminou o ensino médio e não quer nada com nada? Difícil situação, mas podemos tentar contorná-la com o máximo de respeito e sem brigas. Sair da adolescência e entrar na idade adulta é uma dificuldade pra eles. É encarar uma nova etapa e isso pode assustá-los. Uma conversa é sempre o melhor caminho para entender qual o problema de fato. Será que ele não sabe o que escolher, tem medo de fracassar ou simplesmente tem preguiça de seguir a vida com mais responsabilidade? Fale que compreende o incômodo de tocar no assunto, mas que todos precisam escolher um caminho. Afinal, certamente ele quer se sustentar e ser independente um dia. Dê liberdade para que ele escolha o próprio futuro, mas deixe claro que você está ali pra ajudar. Quem sabe uma terapia familiar pode ser uma alternativa ainda mais interessante?

 

Já é hora de falar sobre sexo?
Pra esse assunto, não tem hora certa. Você pode esclarecer as dúvidas conforme elas forem surgindo. Apesar de ser um tema que muitos pais consideram complicado, é preciso desmistificá-lo. Quanto mais natural soar o tema desde cedo, mais à vontade seu filho ficará para falar de sexo com você e fazer perguntas. E nada melhor do que você mesma orientá-lo. Tente não demonstrar constrangimento ou ficar intimidada diante de algo. Isso afasta os adolescentes e pode até fazer com que eles achem que sexo é algo negativo. Leveza, sempre.

 

Quero um filho maduro e independente.
Essa parte é simples e difícil ao mesmo tempo. A verdade é que muito de como você agir em casa vai refletir na personalidade do seu filho. Confiar, para que ele seja um adulto seguro e confiável. Entender para que ele também compreenda. Deixar que ele tome as próprias decisões e lide com as consequências para que ele seja responsável e independente. Alguns pais passam muito tempo trabalhando e têm pouco tempo com os filhos. É comum que nessas situações os pais façam tudo para compensar essa ausência. Mas o exagero pode criar uma dependência e incapacidade de passar por frustrações na vida sem se abalar. Você pode ajudá-lo a ser maduro tentando não antecipar o que pode acontecer com ele e deixar que ele viva seus próprios desafios.

 

Fonte: M de Mulher

T-Rex nunca tira férias da segurança.

Nesse período de planejar passeios e viagens, conte com nosso app pra estar sempre tranquila e aproveitar todos os momentos.

Viver tranquila é saber que as pessoas que você ama estão em segurança.

E nesse mês de férias e passeios, a tendência é que jovens queiram fazer seus programas e passem mais tempo longe dos seus olhos.

Uma das maiores questões quando o assunto é celular é a bateria. Quando ela acaba, te deixa cheia de preocupação por não conseguir falar com seu filho, certo?

Além de acompanhar os passos e dar detalhes em tempo real onde a pessoa que você ama está, T-Rex tem um alerta específico de bateria.

Quer aprender a configurar? Veja como é fácil e prático.

Primeiro passo: Abra o T-Rex e selecione a pessoa de quem você gostaria de receber os alertas. Clique no ícone de configurações.

Segundo passo: Ative o alerta “Nível mínimo de bateria” e defina quanto de bateria a pessoa precisa ter para você ser avisado (Ex: 15%). Depois é só clicar em “Salvar”.

Ou clique aqui e assista nosso vídeo sobre como configurar este (e outros) alertas!

Se ainda não tem T-Rex, baixe agora. Basta entrar na Google Play ou App Store, procurar o nome do app e instalar.

Já sabemos quem vai ganhar nessa Copa: você.

Acompanhe as pessoas que você ama com T-Rex e ganhe toda a tranquilidade durante o mundial.

 

Filhos adolescentes vendo os jogos na casa de amigos ou bares, idosos na rua, confusão na cidade. Não fique insegura durante esse período cheio de diversão. A solução é simples. Com T-Rex você pode acompanhar todas as pessoas que quiser e ainda configurar alertas para saber em que momento eles saíram do destino ou se ultrapassaram a velocidade permitida.

 

Tudo muito prático, seguro e na palma da mão.

 

Se você ainda não baixou T-Rex, basta procurar na Apple Store ou Google Play. Ativar os alertas é intuitivo e simples. Veja como configurar o alerta de mudança de localização, por exemplo:

 

  1. Abra o T-Rex e selecione a pessoa para quem deseja configurar o alerta. Clique no ícone de configurações.

 

  1. Clique em ativar alertas e busque o alerta desejado (Alerta de lugar / Geo Fencing Alerts).

 

  1. Ative o alerta de lugar e clique para adicionar um alerta de Geo Fencing.

 

  1. Digite o nome para este lugar, o endereço, selecione o raio de alcance, selecione se deseja receber o alerta quando a pessoa entrar ou sair do lugar, dias da semana e o período do dia.

 

  1. Clique em adicionar e, em seguida, salve as configurações.

 

Pronto. Você receberá este alerta sempre que a pessoa entrar ou sair do lugar que você definiu, de acordo com a configuração

Lembra daquela Copa?

Ative a memória do idoso que você ama com dicas simples.

 

A Copa está chegando e, com ela, muitas possibilidades de diversão. Inclusive para os idosos.

 

Sabemos que, com o tempo, nossa capacidade cognitiva e de memorização vão diminuindo por vários fatores. É aí que aparecem as doenças ligadas à perda de memória – sendo o Alzheimer a mais grave delas, que causam receio em toda a família. Essa preocupação é válida. Afinal, a perda de memória limita muito a independência do idoso.

 

Para retardar esse processo e manter a mente em boa forma, podemos incluir na rotina dele exercícios que estimulam o poder de concentração e de foco, ativando a memória. E o melhor: esses exercícios podem ser feitos de forma superdivertida, antes e durante o Mundial, e até na companhia de adolescentes.

 

Tentar adivinhar o nome dos jogadores pode ser uma brincadeira interessante durante os jogos. Aproveite que seu filho deve saber o nome de todos e promova um desafio familiar, envolvendo os idosos. Estabeleça momentos de aprendizado durante a semana para que vocês possam brincar durante as partidas e ele se prepare sem saber que está fazendo um exercício potente para o cérebro.

 

O tão famoso álbum de figurinhas também pode ser uma atividade muito saudável. Enquanto a família toda se envolve, você pode fazer perguntas e incentivar a colagem nos locais corretos. Funciona quase como um jogo da memória e pode atrair muito seus queridos.

 

É importante dizer que, paralelamente a essas atividades, é fundamental a conexão das relações afetivas. Esteja perto. Essa é a prevenção mais efetiva e poderosa em qualquer idade.

Coisa de vovó?

Como aprender tricô se tornou uma atividade cool, conquistando até adolescentes.

 

Para muita gente, tricotar é coisa de vó, mas a verdade é que fios e agulhas unem meninas, mulheres e senhoras apaixonadas por essa técnica que há um tempo virou moda e segue firme e forte na preferência dos hobbies. Em muitos casos, virou até trabalho.

Que tal aproveitar a chegada do outono e a proximidade do inverno para aprender a tricotar e quem sabe até ganhar dinheiro – ou no mínimo cachecóis, casacos e golas lindos feitos por você? E mais, é a atividade perfeita para unir as pessoas da família de qualquer idade.

Como se não bastasse, a atividade faz tão bem para a mente que algumas terapias até adotaram o tricô como exercício complementar de recuperação. Tricotar exercita a agilidade do cérebro, ao mesmo tempo que melhora a estabilidade emocional.

Quer conhecer alguns dos benefícios?

Reduz a ansiedade: isso acontece porque precisamos de muita concentração para fazer cada pontinho. Enquanto estamos lá, olhando para as agulhas, sem perceber tranquilizamos as emoções e neutralizamos sentimentos negativos. É quase o mesmo efeito da meditação.

Melhora a agilidade do cérebro: claro, qualquer atividade que requer coordenação mental e motora potencializa a atividade cerebral. Esse fato faz com que a técnica seja especialmente poderosa para pessoas mais idosas, pessoas com artrite ou reumatismo e para crianças com distúrbios motores.

Sociabilidade sem nó: como é uma ótima atividade em grupo, o tricô reúne grupos de prática e ajuda a trocar ideias e compartilhar experiências com outras pessoas.

Auto estima: toda nova habilidade faz a gente se sentir mais capaz. Além disso, o tricô é uma maneira de manifestar carinho, quando feito para amigos e familiares. É um meio para criar algo lindo, criativo e autoral. Pesquisas mostram que o tricô ajudou a melhorar os sintomas de muitas pessoas com depressão. Isso porque sua prática também libera serotonina.

Já comprou as agulhas? Que tal convidar seus filhos e idosos queridos para um grupo e produzir peças lindas para o outono?

Uma vida ainda melhor vem aí.

Envelhecer é viver. E você pode se preparar para chegar na melhor idade de um jeito muito mais saudável e feliz.

 

Atitude é tudo.

A maioria das pessoas têm medo de envelhecer, sem pensar que é o caminho natural da vida. A velhice precisa ser encarada como uma fase como qualquer outra: para ser boa, é uma questão de ponto de vista e atitude.

Que tal olhar pra ela como uma amiga que você precisa receber bem? A positividade comprovadamente muda tudo. E é ela que alimenta também as relações, a grande chave para uma vida gostosa e leve. Pesquisas mostram que as pessoas com amigos e uma vida social movimentada têm 50% a mais de chances de viver mais em relação àquelas pessoas que não saem de casa.

 

Alimente-se do que é bom.

O que você consome agora reflete no futuro. Isso não é novidade, mas a gente sempre esquece. Viver o presente é bom, mas com consciência e bom senso pra não pagar as contas no futuro. Pesquisas indicam que, para envelhecer com uma boa qualidade de saúde, é bom evitar alimentos ricos em açúcar e consumir frutas, vegetais frescos, grãos integrais e carnes magras.

As recomendações incluem o consumo de peixe pelo menos duas vezes por semana, a diminuição do sal e a preferência por alimentos naturais. Assim conseguimos diminuir o risco de desenvolver doenças cardíacas, acidentes vasculares cerebrais etc. Para uma pele saudável e com aspecto mais jovem, devemos consumir alimentos ricos em ômega-3 e, claro, beber muita água.

Mas o grande fator aqui é o equilíbrio. Faz parte comer aquilo que você gosta muito, vez ou outra, pra viver feliz. O ideal é marcar uma consulta com o nutricionista, que vai indicar os alimentos legais para seu tipo de corpo e vida.

 

A vida é movimento.

Se mexer – em todos os sentidos –  é fundamental para quem quer ter uma vida longa e saudável. Isso inclui atividades físicas e mentais. É sempre bom se propor novos desafios.

As mulheres perdem, em média, 23% de massa muscular entre os 30 e os 70 anos de idade, sabia? Então, considere começar já uma atividade se ainda não é seu caso. Musculação é ideal para aumentar a força muscular, mas as opções são infinitas: funcional, pilates, ioga ou até aulas de dança.

O físico e o mental estão intimamente ligados. A relação se dá porque as atividades físicas estimulam o hipocampo, região cerebral associada à aprendizagem.

E, claro, quando parar, pare direito. Dormir bem é fundamental. Insônias frequentes também contribuem para o aumento de peso e a chance de desenvolver doenças cardíacas. Não se acostume a dormir mal. Preste atenção no seu sono e, se necessário, procure ajuda.

 

Lembra do conselho “Use filtro solar”? Leve a sério.

Filtro solar deve ser a única forma conhecida de evitar o envelhecimento precoce da pele. Quem se expõe demais aos raios solares sem o milagroso protetor, claramente tem mais chances de desenvolver rugas, manchas e, óbvio, câncer de pele.

O desafio acontece porque a exposição ao sol também é recomendada para que nosso corpo absorva Vitamina D. A dica é se expor ao sol poucos minutos sem protetor em horários de menor perigo: até às 9h da manhã e depois das 16h. No restante, protetor solar sem pensar duas vezes, todos os dias.

Aproveite a vida com tranquilidade. Quer ficar ainda mais segura? Baixe agora T-Rex e acompanhe os passos de quem você ama.

Clique aqui. 

Divirta-se como um idoso!

Não só programações com as crianças podem ajudar você a rejuvenescer. Acompanhe seu idoso querido e uma dessas dicas e movimente-se, deixando a vida mais leve.

 

Caminhar juntos no parque
Nem precisamos falar como a atividade física é importante em todas as idades. Caminhar pode ser a desculpa perfeita pra você acompanhar um idoso que você ama e também se exercitar. O contato com a natureza também ajuda a relaxar e faz bem para a mente. Vocês também podem aproveitar para colocar o papo em dia e estreitar ainda mais a relação. Cultivar é a palavra. Corpo, mente e alma.

 

Aula de dança
Já pensou nisso? Dança é diversão, é movimento e o mais importante: joga todo o stress (o grande vilão do mundo moderno) pra fora. Praticar dança pode ser muito benéfico para o idoso, mas a verdade é que faz bem pra todo mundo porque traz o principal: alegria. E juntos pode ser ainda mais interessante. Que tal buscar aulas de dança de salão, jazz ou um bom samba?

 

Jogos
É uma atividade que vocês podem fazer em família. Além da diversão, os jogos estimulam o cérebro, o movimento do corpo e ainda são recursos de aprendizado e trabalho em equipe.

 

Aula de música
Aprender nunca é demais. E nunca é tarde. Desenvolver uma habilidade nova é uma descoberta que sempre traz muito prazer. Aulas de violão, piano, canto ou o que você mais gostar podem ser ótimas formas de terapia e lazer junto com seu idoso querido. Também ajuda no desenvolvimento cerebral e pode melhorar a autoestima. Quer combo melhor?

 

Arte
Se inspirar é essencial em qualquer idade. Teatro, exposições, cinema e tudo relacionado à arte alimenta a gente de novas possibilidades e caminhos. Que tal fazer uma lista com seu acompanhante preferido?

Segurança começa em casa.

Dicas de como deixar a casa muito mais preparada para os idosos que você ama.

Não é só a idade que muda. Quando ficamos mais velhos, obviamente nosso corpo e cabeça passam por muitas transformações. Reflexos, equilíbrio e força dos ossos já não respondem da mesma forma. E aí, coisas simples como levantar da cama ou passar entre uma mesa e um sofá podem se tornar problemas frequentes.

Na rua, temos que ter cuidado redobrado com nossos idosos. Mas, em casa, alguns hábitos valiosos podem ser incorporados no dia a dia e facilitar muito a vida deles. Mesmo que eles morem sozinhos, você pode ajudar nessa questão com atitudes muito simples.

Preste atenção nos tapetes: Evite onde for possível. Como o caminhar do idoso é difícil e lento, os tapetes criam desníveis que podem dificultar a troca de passo. Além do pior: são escorregadios na maioria dos pisos. Se for essencial, prefira os antiderrapantes ou cole a parte de baixo com fita adesiva dupla face no chão.

Tire as escadas do caminho: se o idoso dorme em um quarto no piso superior, considere a ideia de adaptar os ambientes da parte de baixo. Se for impossível, opte por rampas ou barras de apoio.

Barras que seguram o perigo: falando em barras de apoio, elas são essenciais. Instale nos banheiros, portas de entrada, ao lado da cama para facilitar o levantar. O desequilíbrio é frequente e essa é uma ajuda simples e efetiva.

Não derrape: pisos antiderrapantes onde tem água – e sabão – evitam muitos acidentes. Principalmente nos banheiros, mas considere também cozinha e lavanderia.

Móveis amigos e caminho livre: cama, sofás, vaso sanitário e outros objetos que o idoso usa para suas atividades precisam ter uma altura confortável, que facilita o levantar/sentar/deitar. Esses ajustes geralmente são muito simples e é uma atenção que vale muito pelo conforto e segurança deles. Ah, e quanto menos objetos estiverem no caminho, melhor.

Iluminação: interruptores próximos da cama, das portas e sofás. Um abajur no criado-mudo também é uma ajudinha. Assim, se precisarem levantar no meio da noite, a luz vai evitar tropeços.

Ajudando a memória: a memória é uma das primeiras a falhar quando envelhecemos. Somando isso ao fato de que os idosos tomam muitos remédios, pode causar uma confusão total. Vamos ajudar? Etiquete as caixas, agrupe os medicamentos por horário, desenhe lua e sol por exemplo para facilitar a compreensão imagética sobre qual remédio se toma de noite e qual de manhã.

Ser idoso pode ser fácil e divertido com a sua ajuda. E, claro, muito mais seguro. Proteja quem você ama.

 

Já baixou o app T.Rex para acompanhar seus idosos queridos? Clique aqui.