A arte de chegar à terceira idade.

Dicas de filmes sobre idosos que são uma lição de vida para a família toda.

Poderia ser uma dica para deixar o dia a dia do seu idoso querido muito mais divertido. Mas a verdade é que esses filmes vão encantar a todos. Programe as sessões e veja como essas histórias podem fazer um bem incrível e dar até mais energia pra eles.

 

O Exótico Hotel Marigold

Os britânicos Muriel, Douglas, Evelyn e Graham resolvem se mudar para a Índia, aproveitar o recém-restaurado Hotel Marigold e curtir a aposentadoria. Ao chegar lá, o hotel não era tão luxuoso quanto eles imaginavam, mas as novas experiências mudarão para sempre a forma como eles viam o mundo. O filme fez tanto sucesso que tem até o número 2.

 

E se vivêssemos todos juntos?

Quando a saúde começa a piorar e a única solução é buscar um asilo, 5 melhores amigos decidem morar todos juntos. Conviver todos os dias não é tão fácil e a experiência traz muitas mudanças para a vida de cada um.

 

Amor

Uma linda história de amor na terceira idade, conta sobre um casal apaixonado por música clássica. Quando Anne sofre um derrame e fica com um lado do corpo paralisado, a rotina e os gostos do casal mudam muito e o amor deles será posto à prova. Emocionante.

 

Elsa & Fred

Ao sair com o carro, Elsa quebra os faróis do carro da Lydia, filha do novo vizinho, Fred. Com o tempo, Elsa e Fred se aproximam, compartilham histórias, apesar dos temperamentos completamente diferentes. Ela é cheia de vida, enquanto ele é rabugento e não gosta de sair de casa.

 

O Amor é Estranho

Quando Ben e George finalmente decidem se casar, depois de 40 anos juntos, família e amigos aprovam, mas George acaba perdendo o emprego. A crise financeira acaba impactando a situação econômica do casal e os dois precisam morar separadamente na casa de amigos, até que a vida volte ao normal.

 

Antes de Partir

Dois desconhecidos que dividem o mesmo quarto de hospital descobrem que são doentes terminais, com poucos meses de vida. Então decidem viver a vida plenamente, formando uma lista de coisas que cada um gostaria de fazer antes de morrer.

 

Philomena

A jovem Philomena tem o primeiro filho no convento onde mora, mas as freiras dão a criança a um casal americano e ela passa os 50 anos seguintes procurando o menino. Quando viaja para os Estados Unidos, ela e um jornalista descobrem a vida incrível do filho e se tornam bons amigos.

 

Alguém tem que ceder

Jack Nicholson faz o papel de um garanhão, que sempre está rodeado de namoradas mais novas. Quando ele começa a namorar Marin e conhece a mãe dela, interpretada por Diane Keaton, a história muda. Ele sofre uma parada cardíaca e ela se dispõe a cuidar dele, o que gera um interesse entre os dois.

 

Melhor idade, melhores companhias.

Como aproximar as pessoas de gerações diferentes e garantir uma relação proveitosa para ambos os lados.

Eles têm interesses e rotinas muito distintas. Mas a verdade é que a relação entre idosos e adolescentes pode trazer muitos benefícios e uma nova perspectiva de vida para todos.

Enquanto os idosos podem ganhar mais entusiasmo e vivacidade com a companhia dos jovens, os jovens podem aprender muito com as histórias de vidas dos idosos, inclusive com suas experiências e habilidades profissionais.

Relacionamos algumas dicas de como você pode estimular essa convivência tão rica.

 

– Compartilhar experiências

Eles passaram por tanto: viram guerras, sofreram com a ditadura, viram grandes manifestações. Compartilhar essa sabedoria e conhecimento ajudam os idosos a se sentirem com um propósito renovado, além de aumentar a vitalidade. Os jovens, por sua vez, que nasceram grudados no computador, podem abrir um mundo completamente novo ao entrar em contato com histórias de vida tão diferentes.

 

– Companheirismo

Isso vale para qualquer ser humano: não existe nada mais simples e agradável do que uma boa companhia para levantar o astral de alguém. O interessante aqui é a convivência e troca de universos tão interessantes. Por que não incentivar seu filho adolescente a passar o dia em uma livraria, pescando ou jogando jogos de tabuleiro com um idoso da família? Ou até incentivar o idoso a jogar video-game? Os mais velhos podem também dar aulas de uma matéria ou hobby específico. Ensinar algo sempre nos faz sentir mais úteis. E isso proporciona uma levantada na autoestima.

 

– Tolerância e um entendimento maior sobre o próprio futuro

Já é comprovado pela psicologia que a convivência com os mais velhos pode trazer uma maior aceitação das diferenças: de cultura, pensamento etc. Mais que isso, traz também uma maior valorização da saúde e da própria vida.

 

A amizade entre pessoas dessas gerações pode ser complementar. Enquanto o jovem se torna um ser humano mais compreensivo, ao aceitar a condição e limitações dos mais velhos, os idosos podem ser estimulados a novos desafios e objetivos na vida.

 

– Trocas

Um caminho de aproximação pode surgir no momento em que uma pessoa com menos idade se predispõe a trocar conhecimentos com o idoso.

A tecnologia é um bom meio para aproximá-los. Os mais velhos estão cada vez mais interessados em aprender a usar a internet, tirar e enviar fotos, mandar mensagens pelo whatsapp. Uma geração se alimenta e evolui com a outra. Essa é a graça da vida: aprender com as diferenças.